domingo, 12 de junho de 2016

História - Pelotão de Operações Estratégicas

/ Nenhum comentário:

O PELOTÃO DE OPERAÇÕES ESTRATÉGICAS (POE) foi oficialmente fundado em
25 de janeiro de 2005 por Marcelo Sansini (Matricula: 6.484) após o encerramento das
atividades do PELOTÃO DE GUARDA (PG).
Antes disso, Sansini assumiu o comando do PG, tendo como missão reformular as
atividades do mesmo, tarefa dada pelo Coronel Josias, comandante da JUCO na época. O
motivo era pelo fato de haver na ocasião um pelotão – no caso, o pelotão chamava-se BANDEIRA
– que já cuidava do arreamento, hasteamento, e obviamente de qualquer assunto que envolvesse
bandeiras.
Com as mudanças das funções, surgiu-se a necessidade da substituição do nome, como
podemos constatar no ofício a seguir:

Clique em cima da imagem para visualizar melhor.

Sendo assim, Sansini passou a ser o primeiro comandante do POE, agora um pelotão voltado à organização e coordenação de eventos efetuados pela Juventude Cívica de Osasco – JUCO.


PRIMEIRO MASCOTE

O primeiro mascote a nos representar foi a PANTERA NEGRA. Este animal caça com sutileza seus inimigos, representando muito bem a estratégia.


PRIMEIRO GRITO DE GUERRA



“A partir de agora unidos,
Somos e seremos o melhor da apresentação.
Com criatividade e estratégia,
Mostramos fé, garra e emoção.
Para vencer!
POE
PANTERA”


FACÇÃO POE

A FACÇÃO POE foi um grupo no pelotão cheio de polêmicas. Dizia-se tratar de um grupo de integrantes irregulares, entretanto, não era bem assim. Tratava-se de um grupo de amigos extremamente unidos – inclusive, até os dias de hoje – e sempre dispostos a ajudar, contribuindo muito com a JUCO e com o pelotão, embora fossem muito espontâneos e agitados, passando de tal modo uma imagem estranha aos demais que não eram próximos.



CRISES

Após a reformulação do pelotão, muitos integrantes decidiram entrar para outros pelotões ou apenas sair por motivos derivados. Por consequência, o POE ficou com o efetivo pequeno.


Também houve problemas na questão de adereços. Por conta da pouca quantia de integrantes e muitos deles na época já sendo desligados da entidade, não houve um bom investimento para a produção destes itens. Porém, após um tempo, conseguiu-se o bolachão, mas com um erro na produção: o fundo saiu cinza ao invés de azul. Como não havia verba para mandar refazer, permaneceram com este.

[FOTO DO BOLACHÃO AQUI]

×××

► Sansini passou o comando ao seu subcomandante quando a turma 67 se formou, o então Tenente Diego Martins. O mesmo teve um histórico discreto, apenas tomando conta do que Sansini havia deixado no pelotão. Depois de dois meses passou o comando ao Tenente Wanderson.


UNIÃO DO POE AO APOIO

Mesmo com a reformulação visando adquirir funções diferentes dos demais pelotões, neste período havia um pelotão que também cuidava da organização, segurança e coordenação de eventos: o APOIO (3° CIA). Como ambos os pelotões estavam com o efetivo reduzido demais, o Coronel Josias decidiu uni-los.
Foi tratado que o nome Pelotão de Operações Estratégicas permaneceria e o mascote que passaria a representa-lo seria o TIGRE, que até então representava o APOIO.

×××

Finalmente o projeto para o BRAÇAL passa a ser desenvolvido, porém, o pedido foi recusado duas vezes pelo Comando Geral. A ideia era ser azul com uma pantera estampada.
Aderiu-se ao pelotão também o símbolo de COMUNICAÇÃO e o BREVET DE PEITO (como mostrado ao lado) do APOIO. O símbolo também começou a ser utilizado no bolachão.


► Wanderson deu baixa e passou o comando para o Sargento Djalma Zambolim. Porém, o comandante do APOIO, Clayton, era o mais antigo, assim assumindo o posto no tempo de 7 de Setembro.

Com a junção de ambos pelotões, logo houve divergências por parte dos integrantes. Guilherme, integrante do POE desde o inicio – mais conhecido como Schumacher –, conversou diretamente com o Coronel Josias para liberar o uso do braçal, visando motiva-los.

Clayton deu baixa e passou o comando para Djalma novamente. Este ficou somente um mês no posto, passando então para Luciana.

*A pasta que havia sido criada para guardar ofícios e boa parte dos documentos sobre a história do nosso pelotão foi perdida.

Neste período, o BRAÇAL CINZA foi criado. A cor cinza foi escolhida pensando na farda, que desbota com o tempo, não criando contraste de cores. As letras estampadas eram de pano de cor preta – somente o braçal do comandante tinha letras de ferro, e Luciana foi a primeira comandante a usá-lo. O BREVET DE GOLA também começou a ser utilizado.


×××

Primeira e única camiseta feita por SCHUMACHER.

► Luciana passou o comando para Tatiane, que assumiu por pouco tempo, passando então para Guilherme (Schumacher).

Guilherme foi quem procurou pela produção da nova bandeira e do bolachão após a união do POE ao APOIO, sendo então um dos integrantes que mais ajudaram no crescimento do pelotão no início.

Guilherme passa o comando então para Aparecida, que em 2007 passa ao Tenente Leonardo, que fez com que o efetivo crescesse. A comandante seguinte foi Jéssica, que após passou ao Instrutor de 1ª Classe Aginaldo.


UNIÃO TEMPORÁRIA AO PSJ


Em 2008, um grupo liderado pelos recrutas Anderson e José Carlos, formou o PELOTÃO DE SEGURANÇA DA JUCO (PSJ). Coronel Josias então propôs ao comandante Aginaldo que incorporasse o PSJ ao POE como uma função na companhia, já que o mesmo auxiliava na segurança dos eventos, que era onde os papéis do POE focavam.
Infelizmente, havia irregulares no PSJ. Ficou como função do nosso pelotão disciplina-los, mas eram pessoas comprometidas e dispostas a ajudar. Contudo, nos tornamos uma companhia – a 2ª CIA – com dois pelotões. Mas o Coronel havia prometido que após a passagem de comando de Aginaldo à Tânia (subcomandante do POE na época), o PSJ seria uma companhia independente. E como dito, no dia 29 de setembro de 2008, fundou-se o PSJ, a 6 ª CIA, encerrando-se a união.


1ª TÍTULO DE CAMPEÃO DE ORDEM UNIDA

No início de 2009 houve a passagem de comando de Tânia ao Monitor Elvis (turma 80), justamente no período do Campeonato de Ordem Unida.
Não havia muitas expectativas do POE ganhar. Mas com simplicidade, postura e extrema disciplina, foi alcançado nosso primeiro título de Campeão de Ordem Unida! A primeira estrela prateada no braçal, um pouco acima da barra, representa esta conquista.


×××

► Elvis passou o comando para Gustavo Gusmão (também da turma 80), que depois passou a Tamires (turma 81). Ambos permaneceram no comando por pouquíssimo tempo.

► Entre setembro e outubro de 2009, Thiago André (Matricula: 8.708, turma 81) assumiu o pelotão.

Foi o responsável pela criação do BIBICO de friso cinza, pela divisão de funções no pelotão (comunicação e estratégia), incluindo integrantes para comandar ambos os grupos. Também criou a evolução “X”, o blog “O RUGIDO DO TIGRE” e deu início às contagens de presença nos treinamentos e pesquisas referentes a eventos.

► Em junho de 2010, Thiago passou o comando ao Instrutor Carlos (Matricula: 9.001, turma 83), que deu andamento a estes projetos.

► Em janeiro de 2011, Carlos passou o comando ao Jhonathan, que brevemente passou a Willian – mais conhecido como Jack.

Jack foi responsável pelo aumento de divulgação do pelotão nas mídias. Criou mais evoluções: o “SETA” e o “GARRA”, e também foi o criador de um de nossos gritos: o “QUEM FAZ TREMER A TERRA”.

► No início de 2012, William passou o comando à Bruna Carvalho. Depois Andreza Fernandes (Matricula: 9.947, turma 89) assumiu em maio de 2012, passando em outubro para Camila Albuquerque (Matricula: 10.197, turma 91), que em abril de 2013 passou à Monitora Mayane Santos. Em agosto de 2013, a Monitora Elaine Sena então assume o comando.

Juntamente ao seu subcomandante, o 2ª Classe Balsante e seu 1° Integrante, o 3ª Classe Santos, seu comando foi o que mais marcou o pelotão, também sendo o trio que ficou mais tempo ativo. Desenvolveram projetos há muito tempo esquecidos no POE: a graduação interna, a formatura de braçal, novos comandos, novos gritos de guerra, aumento de efetivo, realização de entrevistas, visitas a outras instituições e etc. Metade dos aspirantes da turma 99 entraram no pelotão devido ao excesso de marketing feito!


O trio também retomou a ativa das funções internas no pelotão, adicionando além de comunicação e estratégia, o grupo de apoio, facilitando a execução de tarefas, possibilitando o trabalho de equipe, organizando o pelotão e ajudando em seu crescimento.
Em 21 de dezembro de 2013, conquistamos nosso segundo título de campeão de Ordem Unida com este comando – nos tornando o primeiro pelotão BICAMPEÃO, além de termos sido o único pelotão a adicionar recrutas recém-formados para marchar. Nossa pontuação foi de 480.

► Em agosto de 2014, Sena passa o comando ao 2ª Classe Elton. Um novo trio também surge: Elton como comandante, 2ª Classe Paulo como subcomandante e 3ª Classe Guilherme Cassimiro como 1° Integrante para dar continuidade ao crescimento do pelotão. Mas ao longo deste comando, o posto de 1° Integrante variou, de Cassimiro a Gabriel e depois a Hércules, e este permaneceu.

No comando de Elton podemos destacar: a compra do par de rádios para facilitar a comunicação entre nossos integrantes – principalmente em eventos e derivados; a realização da primeira palestra dada pelo POE na JUCO durante uma das revistas gerais e depois diretamente aos aspirantes; a volta do Brevet de peito, tendo permissão para utiliza-lo novamente – na época em que o adereço era disponível para o uso, os integrantes não gostavam de usá-lo, o abandonando até então –; a atualização constante do mural da entidade e da página no Facebook, atingindo mais de 1.000 curtidas (tornando-se a página de pelotão mais curtida da JUCO); colagem de cartazes de conscientização por toda sede; realização de matérias e entrevistas em vídeos; formação do curso de braçal para os integrantes das turmas 100, 101 e 102; início à busca a fundo da história do pelotão; projeto de criação de blusa de frio personalizada.
Durante este comando também ganhamos a Gincana de Agasalhos em 1° Lugar e em 3° Lugar na campanha de doação de alimentos e brinquedos.

► Em julho de 2015, Hércules (Matricula: 11.437, turma 97) assume como comandante, juntamente com Carolinne (Matricula: 11.687, turma 99) como subcomandante e Anibal (Matricula: 11.774, turma 99) como 1° Integrante.

Ao decorrer do comando deste trio, houve sucesso no projeto de alteração da cor do braçal de cinza para cinza chumbo, que desde o comando de Mayane jazia sem respostas. Mas apenas foi liberado o uso após o 7 de setembro do ano em questão (porém o antigo braçal continuava sendo usado por aqueles que ainda não tinham condições para comprar o novo). O projeto de criação de TARJETAS para uso aos nossos regentes (recrutadores de CIA) e 1° Integrante também foram feitos neste comando.

[IMAGEM DAS TARJETAS AQUI]

No comando de Hércules houve continuidade aos demais projetos anteriores: curso de braçal, melhoras na marcha e efetivo, sempre mantendo um ótimo padrão de excelência. Entretanto, o POE iniciava uma fase complicada: Dificuldade em trazer novos integrantes ao pelotão desde os formandos da turma 103. Não era pela falta de marketing, inclusive.

► No dia 05 de dezembro de 2015, o Instrutor de 1ª Classe Hércules repassa o comando à Coordenadora Carolinne. O Coordenador Anibal se torna subcomandante e o posto de 1° de integrante fica ao Monitor César (Matricula: 11.976, turma 100).

O POE continuou tendo problemas para conseguir novos integrantes. Uma boa quantia entrava, mas poucos permaneciam. Isso dificultava a execução das funções, afinal havia poucas pessoas disponíveis para exercê-las. Por outro lado, continuamos sendo o pelotão mais proativo e reconhecido da JUCO, e no comando de Carolinne isto não mudou, apenas aumentou de valor.
Neste comando também ocorreram as formaturas de braçal das turmas 102, 103, 104 e 105 e as iniciativas para a volta do blog O RUGIDO DO TIGRE – que estava desativado até então.
Um pouco próxima da passagem de comando de Carolinne, a turma 106 se forma, fazendo com que o pelotão adquira então uma quantidade satisfatória de integrantes.

► No dia 14 de maio de 2016, a Instrutora Porto passa o comando ao Coordenador César e o Instrutor Anibal passa o subcomando ao Coordenador Lapa (Matricula: 12.062, turma 100). O posto de 1° Integrante fica à Coordenadora Stefani (Matricula: 11.957, turma 100).

Não muito tempo depois da passagem de comando, a 1ª Integrante Stefani sai do pelotão por motivos pessoais. Foi decidido então que até o fim do comando de César, o POE permaneceria com este posto vazio.
Apesar disto, o pelotão seguiu firme e forte. O curso de braçal foi passado e concluso aos integrantes da turma 106 – a apostila de braçal passou por uma reformulação e atualização antes disso. O efetivo prosseguiu melhorando intensamente na questão de marcha e disciplina.
No comando de César, buscou-se a confecção da camiseta polo com a estampa do tigre em uma quantia ampla por um valor acessível aos integrantes. Com isso, 90% do nosso efetivo se padronizou utilizando as camisetas, aumentando a visibilidade de nosso pelotão aos treinamentos!

► No dia 24 de setembro de 2016, o Instrutor César passa o comando ao Instrutor Lapa, respectivamente passando o subcomando à 1ª Classe Miranda (Matricula: 12.438, turma 103). O posto de 1° Integrante volta a ser ocupado pelo 2ª Classe Vicente (Matricula: 12.731, turma 104).

×××

Até os dias atuais, nossa companhia foi a que mais cedeu integrantes ao COMANDO GERAL. Destes: Wellington, Rafael, Guilherme, Aginaldo, Tamires, Carlos e Anderson.




*TEXTO POR BEATRIZ MIRANDA, N° 12438.

Ex-Comandantes

/ Nenhum comentário:

Respectivamente: Tânia, Aginaldo, Elvis, Gustavo, Tamires, Thiago, Carlos, Jhonathan, William (Jack), Bruna, Andreza, Camila, Mayane, Sena, Elton, Hércules, Carolinne e César.





 


Subdivisões

/ Nenhum comentário:

  • ESTRATÉGIA: Responsabilizam-se por analisar situações em que a entidade esteja presente, pelo estudo pré-evento, assim definindo posições – como em uma formatura, analisar a área onde o palanque deverá ser posto, áreas reservadas para pessoas com necessidades especiais, como será o deslocamento do público, etc. Também ajusta e distribui as funções aos demais integrantes, desenvolvendo-as ao decorrer do evento.

  • COMUNICAÇÃO: Responsabilizam-se pela divulgação do pelotão e da entidade, usando ferramentas da mídia como meio – como o Facebook, o blog “O RUGIDO DO TIGRE”, etc. Também são responsáveis por divulgar eventos e informações internas da JUCO, gincanas, campeonatos, formaturas, lembretes, mantendo os integrantes do POE e demais estagiários informados. Encarregados também de criar enquetes, fotografar e elaborar matérias, que foquem na entidade ou sejam de utilidade relacionada a ela ou ao POE.

Graduação Interna

/ Nenhum comentário:

Esta graduação é exclusiva do POE e distribuída de acordo pelo trio aos integrantes. Usa como representatividade: a mitologia grega, a quantia e tipos de estrelas inseridas no braçal.

Clique em cima da imagem para visualizar melhor.

*O posto de SOLDADO ESPECIAL se dá ao integrante que se destaca ao decorrer do curso de braçal e nas demais atividades do pelotão.

Adereços

/ Nenhum comentário:

Todos os nossos adereços levam o símbolo do pelotão – o símbolo de comunicação – ou o tigre, ou ambos estampados. Sendo eles:

  • CAMISA PERSONALIZADA - É liberado a qualquer integrante do pelotão ativo nos treinamentos estampar.
  • BOLACHÃO - É liberado a qualquer integrante do pelotão ativo nos treinamentos usar.
  • BREVET DE GOLA - É liberado a qualquer integrante do pelotão ativo nos treinamentos usar.
  • BREVET DE PEITO - é liberado o uso ao integrante por mérito.
  • BIBICO DE FRISO CINZA - Só é permitido o uso ao integrante em eventos.
  • BRAÇAL- Só é liberado o uso ao integrante após o mesmo concluir o curso de braçal.